Conheça os Equipamentos para Oxigenoterapia

Oxigênio Domiciliar e Portátil

A oxigenoterapia se inicia  sempre com após a  prescrição médica. Seguindo esta prescrição, o VitalAire garante a segurança e atendimento 24 horas por dia, 365 dias por ano, além de oferecer os melhores serviços e dispositivos de oxigenoterapia do mercado.

Para quem necessitar viajar, disponibilizamos uma lista completa de equipamentos aprovados para uso em avião pela FAA (Administração Federal de Aviação).

O VitalAire possui uma oferta completa de equipamentos para oxigenoterapia de uso domiciliar e em transporte.

Equipamentos para Oxigenoterapia

Nós disponibilizamos uma lista completa de acessórios para atender a todos os tipos de necessidades. Confira as 3 principais fontes de oxigênio medicinal:

Concentradores de Oxigênio

Homem dormindo utilizando concentrador de oxigênio estacionário

Concentrador Estacionário

Os concentradores de oxigênio são aparelhos capazes de separar, a partir do ar atmosférico, as moléculas de nitrogênio e de oxigênio, fornecendo um fluxo de ar constituído de aproximadamente 100% de oxigênio.

Funcionam ligados a rede elétrica e, por isso, deverão estar sempre acompanhados de pelo menos um pequeno cilindro de oxigenoterapia no caso de falta de eletricidade.

Os aparelhos atuais são práticos, pequenos, fáceis de transportar por apresentar rodízios (rodinhas) e capazes de fornecer fluxo de 0,5 à 10L/min. Alguns modelos realizam nebulização sem depender de outro equipamento.

Modelo de concentrador de oxigênio portátil

Concentrador Portátil

O concentrador de oxigênio portátil deve ser usado exclusivamente sob prescrição médica em pacientes que necessitam de aporte de oxigênio como suplemento.

Alguns modelos portáteis podem proporcionar um fluxo contínuo e/ou administração de dose pulsada em domicílio, instituições e durante viagens. 

Em média, pesam em torno de 2,5 a 4,5 kg, o que viabiliza maior flexibilidade para o paciente se ausentar por um dia, ir trabalhar, passear em um fim de semana ou levar o aparelho para umas férias prolongadas.

Acessórios para Oxigenoterapia

O oxímetro é um acessório imprescindível para todos aqueles que usam oxigenoterapia domiciliar.

O oxímetro de pulso é um método não invasivo que fornece, de forma imediata, a medida da saturação de oxigênio no sangue arterial e detecta as suas variações bruscas.

Homem deitado utilizando oxímetro de dedo

Indicações para o uso do oxímetro

Com o uso do oxímetro, o paciente pode avaliar se o fluxo de oxigênio utilizado é capaz de manter a saturação de oxigênio no limite recomendado pelo médico.

Geralmente, o objetivo é manter a SpO² maior que 90% durante todas as atividades de vida diária, podendo variar de acordo com cada caso e patologia. 

Tanto em repouso como durante atividades da vida diária, como: tomar banho, andar, realizar exercícios e, até mesmo, em viagens de avião, a quantidade de fluxo de oxigênio usada em repouso quase sempre não é suficiente para manter a saturação durante estas atividades, e isto poderá ser facilmente visto em casa, com uso de oxímetro.

Confira alguns dos principais acessórios para o tratamento:

Acessórios

Período de troca sugerido Para que serve

Cateter Nasal

3 meses Interface com o paciente

Extensão

6 meses Ganho de mobilidade com a extensão  

Máscara para traqueostomia

3 meses  Fornecer oxigênio para traqueostomizado

Oxímetro de pulso

Garantia 2 anos Aferição da saturação de oxigênio

Umidificadores

6 meses Impedir o ressecamento das vias aéreas

 

Fique Atento

Pacientes com doenças pulmonares crônicas geralmente só começam a apresentar sintomas de falta de ar e cianose das extremidades quando o oxigênio do sangue já está muito abaixo do recomendado. Neste caso, se o paciente possuir um oxímetro poderá observar, e assim corrigir a baixa de oxigênio mesmo na ausência de sintomas.

O paciente deve avisar seu médico imediatamente sobre esta diminuição súbita da SpO², após checar se não há problemas na fonte de oxigênio.

Diminuição súbita do nível de oxigênio (por exemplo, durante um resfriado) pode ser sinal de problemas.

Presença de frequência cardíaca maior do que 100 batimentos por minuto ou menor do que 40 batimentos por minuto devem ser comunicados imediatamente ao médico. Durante uma crise de falta de ar é possível que o nível de oxigênio esteja normal. O paciente deve procurar atendimento médico se a falta de ar piorar, surgir “chiados” ou aumento da frequência cardíaca, mesmo se a SpO² estiver normal.

Dúvidas sobre Oxigenoterapia?

Acesse nossos canais de atendimento.

Entre em contato

Segurança no seu Tratamento

Cuidados especiais para garantir a segurança.

Leia aqui