Pular para o conteúdo principal

Ventilação Mecânica Não Invasiva na Pediatria: conheça indicações e contraindicações

Publicado em Junho 21, 2024

6 minutos

Criança sentada em sua cama e sua mãe ajustando a máscara infantil sob ventilação mecânica não invasiva
Descubra as principais práticas recomendadas na Ventilação Mecânica Não Invasiva para garantir a segurança e eficácia no tratamento pediátrico. 

A Ventilação Mecânica Não Invasiva (VNI) oferece suporte ventilatório sem a necessidade de intubação endotraqueal, sendo benéfico para uma variedade de condições respiratórias. 

Neste texto, vamos apresentar quais as suas indicações, contra indicações e práticas recomendadas na pediatria para garantir a segurança e eficácia no cuidado domiciliar. 

Ventilação Mecânica Não Invasiva na pediatria 

A VNI é uma modalidade de suporte ventilatório que utiliza interfaces, como máscaras faciais, prongs nasais ou máscaras facial total, para fornecer ventilação assistida aos pacientes sem a necessidade de vias aéreas artificiais invasivas. Na pediatria, essa abordagem é particularmente vantajosa, pois evita complicações associadas à intubação, como trauma das vias aéreas e infecções hospitalares.

Indicações e contraindicações da VNI na Pediatria 

A escolha pela VNI é baseada em uma avaliação multiprofissional detalhada das condições clínicas de cada paciente, com o objetivo de maximizar os benefícios do tratamento e minimizar sintomas.

Veja as principais indicações:

  • Crianças com crises asmáticas severas podem se beneficiar da VNI, que auxilia na redução do trabalho respiratório e melhora a oxigenação;
  • Casos de bronquiolite, comum em lactentes, a VNI ajuda a manter as vias aéreas abertas, melhorando a ventilação;
  • Crianças com doenças neuromusculares como a Distrofia Muscular de Duchenne apresentam fraqueza dos músculos respiratórios, nesses casos, a VNI oferece suporte ventilatório noturno, melhorando a qualidade de vida;
  • Em pacientes com apneia do sono, a VNI pode ser utilizada durante o sono para manter as vias aéreas abertas, prevenindo episódios de hipoxemia; 
  • Pacientes com síndromes que causam hipoventilação (baixo volume de ar que entra e sai dos pulmões, prejudicando as trocas gasosas), como a Síndrome de Ondine, beneficiam-se da ventilação assistida para evitar retenção de CO2 (Dióxido de Carbono) e hipoxemia (baixa concentração de oxigênio no sangue). 

Apesar de seus benefícios, a VNI não é adequada para todos os pacientes pediátricos. As principais contraindicações incluem: 

  • Alteração do nível de consciência; 
  • Incapacidade de proteger as vias aéreas ou risco elevado de broncoaspiração; 
  • Deformidades faciais graves ou traumas que impeçam a adaptação adequada da máscara; 
  • Instabilidade hemodinâmica ou necessidade de suporte vasoativo (medicamentos de uso em unidade de terapia intensiva).
Criança sorrindo com máscara infantil

Práticas recomendadas para o manejo da VNI na pediatria 

O cuidado domiciliar é uma extensão do tratamento hospitalar, especialmente para crianças com condições crônicas que requerem suporte ventilatório contínuo. A transição do hospital para casa deve ser cuidadosamente planejada e executada para garantir a continuidade e a qualidade do tratamento. 

Um time de profissionais de saúde — podendo incluir médicos, enfermeiros e fisioterapeutas — deve estar disponível para visitas domiciliares regulares e suporte técnico, já as famílias devem receber orientações claras sobre os cuidados adequados para o sucesso do tratamento. 

Algumas das principais práticas no manejo da VNI na pediatria envolvem: 

  1. A individualização do suporte ventilatório, ajustando os parâmetros de acordo com as necessidades específicas de cada paciente; 
  2. A utilização de protocolos clínicos baseados em evidências para guiar a terapia; 
  3. A promoção de um ambiente tranquilo e confortável para a criança, o que pode incluir a presença da família durante o tratamento.

Ventiladores Mecânicos Não Invasivos disponíveis para o cuidado pediátrico 

A escolha do ventilador mecânico adequado é essencial para garantir a eficácia e segurança do tratamento. Abaixo, destacamos dois modelos disponíveis no portfólio do VitalAire: 

EO-150 - Air Liquide Medical System 

O Ventilador Mecânico EO-150 é um equipamento versátil projetado para pacientes a partir de 3,5 kg, oferecendo modos de ventilação por volume ou pressão e diversas opções de configuração, incluindo circuito paciente valvulado, ramo único, ramo duplo ou peça bucal, permitindo um tratamento personalizado e unificado para cada situação. 

Informações técnicas importantes: 

  • Faixa de volume corrente: 30 a 2500 ml 
  • Frequência respiratória: até 80 bpm 
  • Modos de ventilação: volume, pressão, alto fluxo 
  • Autonomia de Bateria: Interna até 5 horas, externa até 9 horas 

Clique aqui e confira mais detalhes

Astral 150 – ResMed 

O Ventilador Mecânico Astral 150 oferece suporte avançado para pacientes adultos e pediátricos a partir de 5 kg, com uma variedade de modos ventilatórios, incluindo o modo de peça bucal, além de ser leve e fácil de transportar. 

Informações técnicas importantes: 

  • Circuitos: Duplo com reconhecimento de circuito para otimizar a ventilação e fornecer a pressão e fluxo corretos 
  • Recursos Integrados: FiO2 e programas terapêuticos adicionais 
  • Autonomia de Bateria: Interna até 8 horas, total de até 24 horas com baterias externas 
  • Interface: Intuitiva com programas predefinidos e assistente de configuração 

Confira aqui mais detalhes  

Tipos e modelos de máscaras indicadas para pacientes pediátricos 

Máscaras projetadas especificamente para bebês e crianças são fundamentais, pois a anatomia facial dos pequenos é diferente da dos adultos. Esses acessórios precisam ser ergonomicamente adaptados para garantir uma vedação eficaz sem causar desconforto ou lesões. 

Modelos pediátricos são feitos de materiais macios e flexíveis que se ajustam ao rosto delicado das crianças, proporcionando um ajuste seguro e confortável. A seguir, destacamos os principais modelos da Air Liquide Medical System (ALMS), disponíveis no VitalAire.

Bebê com máscara pediátrica no colo da mãe

Máscara Nasal Respireo Soft Baby  

A linha Respireo Soft Baby foi desenvolvida para fornecer um tratamento eficiente e seguro desde o nascimento. Disponível em dois tamanhos, essas máscaras são ideais para bebês de diferentes pesos, com design ergonômico e materiais macios. 

Respireo Soft Baby Extra Pequena (XS) 

Indicada para bebês com peso de 3 a 6 kg, a máscara Respireo Soft Baby XS possui um tamanho reduzido para se adequar às necessidades de crianças muito pequenas. Feita com materiais macios e flexíveis, ela é ideal para terapia respiratória com fluxo de ar baixo a moderado. 

Confira mais detalhes aqui   

Respireo Soft Baby Pequena (S) 

Indicada para bebês e crianças pequenas com peso de 6 a 12 kg, a máscara Respireo Soft Baby S adapta-se bem ao rosto, garantindo um ajuste confortável e seguro. Ideal para terapia respiratória com fluxo de ar moderado a alto. 

Acesse agora e confira mais detalhes

Criança com máscara infantil sob ventilação mecânica não invasiva em sua cama

Máscara Nasal Respireo Soft Child 

Desenvolvida para crianças com peso entre 10 e 23 kg, de até 6 anos de idade, a máscara Respireo Soft Child é feita de silicone ultra macio, proporcionando um toque suave e conforto para uma maior adesão ao tratamento. Sua estrutura foi especialmente elaborada para acomodar os traços delicados das crianças, minimizando desconforto e marcas no rosto. 

Principais características:  

  • Totalmente feita de silicone ultra macio, para oferecer uma experiência leve e agradável durante a terapia;  
  • Cinta com cinco pontos de fixação e ajuste, para uma distribuição uniforme da fixação e alívio da tensão em determinados pontos;  
  • Praticidade com clipes de atalho para vestir e remover a máscara com mais facilidade.

Para saber mais detalhes, acesse já.

Nossas soluções: portfólio disponível para compra online

Conheça nosso e-commerce projetado especialmente para atender as necessidades do setor de saúde domiciliar para pessoa jurídica. Cadastre agora o seu CNPJ e garanta preços especiais.

Empresas que atuam no segmento da área da saúde com as terapias de ventilação mecânica, nutrição enteral, oxigenoterapia e apneia do sono encontram em nossa plataforma uma ampla gama de soluções com ofertas exclusivas. 

Além disso, para você que não possui CNPJ, temos o nosso catálogo online para pessoa física.

Referências

Ventilação mecânica não invasiva (VNI) em pediatria: Uma revisão teórica | 2023 | Disponível aqui

Diretrizes brasileiras de Ventilação Mecânica | 2013 | Disponível aqui

Distúrbios do Controle Ventilatório | 2018 | Disponível aqui

Máscara Nasal infantil Respireo Soft Child - ALMS | Catálago VitalAire | 2023 | Disponível aqui

Respireo Soft Baby & Child | Air Liquide Healthcate | 2022 | Disponível aqui

Ventilador Mecânico Astral 150 - ResMed | 2024 | Disponível aqui

Ventilação Mecânica Não Invasiva na Pediatria: conheça indicações e contraindicações