Pular para o conteúdo principal

O papel do cuidador no home care: conheça suas funções e responsabilidades

Publicado em Junho 12, 2024

6 minutos

Cuidadora prestando assistência a sua paciente em cuidados domiciliares
Saiba quem é o cuidador e as funções que ele desempenha no tratamento de saúde domiciliar.

O home care, ou cuidados domiciliares, é um modelo de assistência que ao longo dos anos se consolidou como uma alternativa eficaz aos cuidados médicos tradicionais.

A demanda por essa modalidade de atendimento tem aumentado, com o setor gerando mais de 103 mil postos de trabalho e atendendo cerca de 346 mil pacientes por ano, conforme dados do novo Censo da Atenção Domiciliar do Núcleo Nacional de Empresas de Serviços de Atenção Domiciliar (NEAD), referente aos anos de 2021 e 2022.   

E com o aumento da busca por tratamentos que promovam o conforto e a qualidade de vida dos pacientes, especialmente aqueles com doenças crônicas, o papel do cuidador tem se tornado cada vez mais relevante. 

Neste texto, vamos apresentar o papel do cuidador no contexto do home care, suas funções e como — seja um profissional contratado ou um familiar que absorve essa função — esse cuidador pode transformar positivamente a rotina dos pacientes e das pessoas envolvidas no cuidado. 

Quem é o cuidador no home care?  

O cuidador no home care é um profissional treinado para oferecer assistência a pacientes em seus próprios lares. Frequentemente, esse cuidador é um membro da família ou alguém contratado por ela, podendo ser também um técnico de enfermagem com treinamento específico para lidar com o cuidado contínuo e as necessidades do paciente. 

Nesse cenário, o enfermeiro, contratado pela equipe de home care, faz parte da equipe multiprofissional, sendo responsável por realizar visitas mensais ou conforme a necessidade do paciente, colaborando diretamente com o cuidador para garantir um cuidado integrado e eficaz.

Formação e capacitação  

A formação de um cuidador envolve tanto treinamento teórico quanto prático. Eles precisam adquirir conhecimentos sobre:  

  • Administração de medicamentos, monitoramento de sinais vitais e realização de procedimentos básicos de enfermagem;  
  • Conhecimentos específicos sobre a doença crônica do paciente (se aplicável), como auxiliar no manuseio de equipamentos médicos e replicar cuidados conforme orientações do profissional responsável pelo paciente;
  • Desenvolvimento de habilidades de comunicação e empatia para oferecer suporte emocional tanto ao paciente quanto à família.  

Além da formação inicial para cuidadores que possuem treinamento profissional — como o caso de auxiliares de enfermagem —, a capacitação contínua é fundamental para que se mantenham atualizados sobre as melhores práticas e novas tecnologias em tratamentos de saúde. No caso de cuidadores que são familiares do paciente, é igualmente importante buscar orientações e treinamentos específicos para garantir um cuidado de qualidade.

Cuidador auxiliando idosa a pentear o seu cabelo

Quais as funções de um cuidador no home care? 

1. Gerenciamento dos cuidados médicos e de enfermagem  

Os cuidadores são responsáveis por monitorar regularmente os sinais vitais do paciente, como pressão arterial, frequência cardíaca, temperatura e níveis de oxigênio. Este monitoramento é essencial para detectar qualquer alteração que possa indicar complicações ou a necessidade de ajuste no tratamento.  

A administração correta dos medicamentos também é uma das funções mais importantes do cuidador. Eles devem assegurar que os medicamentos sejam tomados nos horários corretos e nas doses prescritas, prevenindo erros que poderiam comprometer a saúde do paciente.  

Este profissional muitas vezes é responsável por realizar alguns procedimentos médicos simples, como curativos, injeções e manejo de cateteres. Já o manuseio de equipamentos médicos mais complexos, como os ventiladores mecânicos, deve ser realizado pela equipe multiprofissional, como fisioterapeutas e médicos.

2. Suporte nas Atividades da Vida Diária (AVD)  

Auxiliar o paciente na realização de sua higiene pessoal, incluindo banho, escovação de dentes e cuidados com a pele, é fundamental para prevenir infecções e promover o bem-estar.  

Já para pacientes com mobilidade reduzida, o cuidador pode replicar os exercícios recomendados pelo fisioterapeuta para ajudar na prevenção de úlceras de pressão e atrofia muscular, por exemplo.

Os cuidadores também podem prestar assistência aos pacientes durante as refeições, ajudando na alimentação ou, quando em nutrição enteral, monitorando a aplicação da dieta com os cuidados necessários. Eles garantem que o paciente seja atendido de maneira eficiente para a sua  recuperação e manutenção da saúde.

3. Coordenação do cuidado  

Os cuidadores mantêm uma comunicação constante com outros profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e terapeutas. Eles relatam mudanças no estado de saúde do paciente e seguem as orientações recebidas para ajustar o plano de cuidados.  

Os cuidadores desempenham um papel importante na implementação e ajuste do plano de cuidados conforme indicação do médico responsável, garantindo que todas as necessidades do paciente sejam atendidas de forma integrada e eficiente.  

4. Educação e capacitação do paciente e família  

Educar o paciente e sua família sobre a doença, seu manejo e as melhores práticas de cuidado é uma das responsabilidades do cuidador. Isso inclui instruções sobre como lidar com sintomas, administrar medicamentos e usar equipamentos médicos. 

Os cuidadores também podem ensinar técnicas de cuidado ao paciente e à família, promovendo a independência e capacitando-os a realizar tarefas básicas de forma segura e eficaz. 

5. Apoio emocional e social  

A presença constante do cuidador oferece uma fonte importante de companhia para o paciente, fornecendo apoio psicológico, ouvindo e conversando com ele sobre suas preocupações e sentimentos. Isso é essencial para a saúde mental e emocional do paciente.  

No entanto, é igualmente importante que esses profissionais cuidem de seu próprio bem-estar, praticando o autocuidado para manter sua saúde mental e emocional. Dessa forma, eles podem continuar a oferecer um suporte de qualidade e permanecer emocionalmente disponíveis para os pacientes. 

Os cuidadores também atuam como intermediários entre o paciente e sua família, proporcionando informações sobre a condição de saúde e orientando os familiares sobre como melhor apoiar o paciente. 

Cuidadora sentada ao lado de sua paciente na sala

A importância de enxergar o paciente como pessoa em primeiro lugar  

Um dos pilares do home care é a humanização do cuidado. Tratar o paciente como pessoa em primeiro lugar significa reconhecer suas necessidades emocionais e sociais, além das necessidades físicas. Os cuidadores devem desenvolver uma relação de confiança e respeito com o paciente, garantindo que ele se sinta valorizado e respeitado.  

Respeitar a dignidade e a autonomia do paciente envolve permitir que ele participe das decisões sobre seu cuidado, sempre que possível, e respeitar suas preferências e valores pessoais. A autonomia é especialmente importante para pessoas com doenças crônicas, que muitas vezes passam por longos períodos de tratamento e cuidados contínuos.  

Focar no bem-estar geral do paciente, ao invés de apenas tratar a doença, é essencial para melhorar a qualidade de vida. Isso inclui promover atividades que o paciente goste, incentivar a socialização e fornecer suporte emocional constante. 

O cuidador que pratica essa abordagem de Saúde Baseada em Valor no home care contribui significativamente para o bem-estar físico, mental e emocional de seus pacientes e de todas as pessoas envolvidas no tratamento. 

Conte com o apoio do VitalAire para uma transição segura  

Com serviços e soluções voltados ao cuidado domiciliar, asseguramos maior conforto e qualidade de vida aos pacientes que continuam o tratamento de doenças crônicas em casa.  

Visando simplificar a transição do ambiente hospitalar para o domiciliar de maneira segura, elaboramos um material exclusivo contendo as principais orientações. Clique aqui e saiba mais.

Referências

Demanda de atendimento domiciliar está em crescente no Brasil | 2023 | Disponível aqui

Orientações para o cuidado com o paciente no ambiente domiciliar | 2018 | Disponível aqui

Quem é e quais são as funções do cuidador no Home Care? | 2024 | Disponível aqui

Conheça os princípios da Saúde Baseada em Valor | 2023 | Disponível aqui

O papel do cuidador no home care

Conheça suas funções e responsabilidades.